13 de novembro de 2008

Homoerotismo romântico carioca

Lí no XXY uma pequena resenha sobre o lançamento que ocorrerá no próximo dia 19/11 da 1ª obra de Kiko Riaze (30 anos, carioca, etc e tal) intitulada de Depois de Sábado à Noite. Fiquei até curioso a princípio, mas depois parei e pensei um pouco.

Posso estar exagerando na minha análise (mas quem sou eu pra analisar uma "obra literária", né?) e exigindo muito de um estreante da literatura nacional, mas a primore eu não ví nada de grande alarde no enredo.
O personagem principal se chama Cadu (ele deve ter tirado esse nome de algum conto erótico ou das salas de bate-papo UOL) e tem 30 anos de idade (então o livro já fica com cara de uma auto-biografia). O autor utiliza gírias gay dos "guetos" cariocas, então rolou um laboratório ou pesquisa de campo também. E pelo que lí ele mostra a realidade nua e crua de um gay metropolitano louco para dar pro encontrar seu grande amor, mas isso lhe exigirá muita perseverança (a parte da perseverança ficou por conta do próprio autor, segundo o XXY).

Bom ... O livro não deixa de ser interessante. Não chega a ser cult, na minha opinião (ele foi citado na categoria cult), mas com certeza fará muitas bixas sonharem com um boy carioca com marca de sungão que acredita no amor e não banaliza o sexo. É o máximo que se pode esperar de uma narrativa homoerótica de um "homossexual de 30 anos que busca alguém que o complete" [/boring].
Postar um comentário