9 de setembro de 2013

Obrigado, gente!

Os últimos meses que tenho vivido têm sido tão corridos que nem tive tempo de agradecer vocês. Essa nova etapa na minha vida começou a ser construída lá atrás e muitos de vocês nem acompanharam toda a trajetória, mas participaram e colaboraram. Não tem como citar o nome de cada um de vocês, mas creio que quem colaborou sentirá que fez a diferença e se sentirá representado lendo este agradecimento.
Sou uma pessoa muito ligada a música. Gosto de música e muitos momentos foram fortemente marcados por alguma. O que vou tentar fazer aqui é tentar separar os períodos e mostrar como cada um deles foi um divisor de águas e vários recomeços.

Quando ouvi falar sobre "modelos mentais":
Num mini-treinamento de couching ouvi falar pela primeira vez em "modelos mentais" e logo associei ao clipe da música de auto-ajuda da Katy Perry. Foi marcante e deixou saudades. Quem lembra sabe!





Quando o tempo acabou e eu tive que me despedir:
Nada dura para sempre. Temos que identificar quando cada etapa da nossa vida termina. Os sinais são fáceis de traduzir. Difícil é acertar e se arriscar sem medo do desconhecido. Vale a pena!





Quando tomei a decisão:
Estava indo pro trabalho quando decidi fazer participar da minha mudança. Tinha acabado de baixar o novo álbum da Amy Grant e estava ouvindo-o pela 1ª vez a caminho do trabalho. Quando "Not Giving Up" começou a tocar eu logo lembrei de quem sempre me dava apoio e conselhos como ninguém (ela sabe que é ela). A música fala o seguinte:


Se você acha que vai fracassar 
Provavelmente você vai fracassar  
Então me diga: esse sonho todo foi pra quê?
E se você pensa que vai perder
Provavelmente você vai perder
Então me diga: que sentido faz tentar?
Você vai encontrar o que procura
Acontece a qualquer momento

Eu não desisto
Não desisto de você
Você pode dizer que já chega
Mas não vou parar de te ligar
Eu não desisto
Não desisto de você
Não desisto de você

Quando seu frágil coração está partido
E sua confiança abalada
Posso dizer que já passamos por isso antes
O primeiro passo é difícil de dar
Mas é uma escolha que você deve fazer
Quando a vida o espera logo após daquela porta aberta
Queria que você enxergasse isso
Da mesma forma que pode me ver

Oh, não faz muito tempo

Você me apoiou




Quando se despediram de mim:




Meu muito obrigado! :)

22 de agosto de 2013

Renner aposta em marca jovem e lança a Youcom

Com o intuito de alcançar o público jovem consumidor de fast fashion nasce a marca nacional Youcom, administrado pelo mesmo grupo que a Lojas Renner. A grife substitui a marca Blue Steel (agora comercializada apenas nas Lojas Renner) e promete abrir pelo menos 14 filiais até final de 2013.


18 de maio de 2013

O que achei do novo álbum da Amy Grant

Após 10 anos sem um trabalho composto 100% por canções inéditas, Amy Grant está de volta. E eu só pude ouvir o álbum 3 dias após o seu lançamento por motivos de ~falta de tempo pra baixar~! Gostaria de descrever faixa-a-faixa esse novo e tão aguardado trabalho, mas não sei se serei preciso o suficiente.

A princípio eu achei o álbum bem nostálgico. É um disco tranquilo e reflete bem o momento atual na vida e carreira da Amy. Ela prova que a idade só acrescenta, demonstrando amadurecimento com sabedoria. Não dá pra comparar a Amy de 2013 com aquela garotinha tímida de 1977 lançando seu 1º LP auto-intitulado. Tudo mudou, e ela mesma faz questão de frisar o quanto mudou! O que continua a mesma coisa é sua fé, sua voz e seu jeito de cantar quase que sussurrando.

How Mercy Looks From Here começa com uma faixa animada. If I Could See (What The Angels See) nos preenche de esperança e fala de fé. Daquilo que sabemos que está lá, mas não vemos. Apenas sentimos. Às vezes essa incapacidade de ver é o que constrói muralhas e nos impede de contemplar as maravilhas que nos aguardam. Engraçado, né?

Better Not To Know (com Vince Gill) é a primeira faixa com colaboração deste CD, que aliás está repleto de participações especiais. Apesar de 5 das 11 músicas terem participações, estas são bem discretas e sutis. O que prevalece é a voz da Amy. Nesta faixa Amy e seu marido Vince falam sobre coisas que seria melhor que não soubéssemos. Como que "nada permanece igual, as coisas vêm e vão, dizemos mais 'adeus' que olá', é melhor nem sabermos".

Don't Try So Hard (com James Taylor) foi escolhida para ser primeiro single e você mal vai notar a presença do James Taylor nela. Como disse antes, são participações bem sutis. Aqui Amy nos lembra que não precisamos nos cobrar tanto, pois Deus já nos deu sua graça e não há razão para acharmos que não a merecemos. Somos lindos até mesmo com nossas cicatrizes!

Em Deep As It Is Wide (com Sheryl Crow & Eric Paslay) vemos vozes bem divididas em uma canção maravilhosamente linda descrevendo o que imagina-se ser o Paraíso (I Can Only Imagine Part II?). Esse disco está rico em baladinhas com violão. Amy está mais Country do que nunca.

Here nos mostra que Deus está em todo lugar. A considerei uma das faixas alegres do disco. Aqui você não vai encontrar nenhuma batida Pop como no Simple Things. Ele está mais para Behind The Eyes sem a batida Folk, mais puxado pro Country MESMO!

Shovel In Hand (com Will Hoge) foi a primeira faixa do How Mercy ... que me fez chorar (assim, quase aos prantos mesmo). Amy fala da experiência de ver o filho de 19 anos cavando o túmulo para enterrar o seu melhor amigo. Preciso dizer mais alguma coisa?

Seguindo para a próxima, temos Golden. Confesso que no refrão eu lembrei do MIKA. A música fala do quanto se é precioso por ser amado. FIM! É linda!

A 1ª coisa que pensei quando ouvi Our Time Is Now (com Carole King) foi que agora eu tenho uma musiquinha nova e animada pra ensinar os meses do ano pros meus alunos! Depois lembrei que não sou professor de inglês! A música é ótima, animada e fala de como o tempo é uma ilusão, maldição e que passa rápido. Então nosso tempo é o agora, OK?!!

Not Giving Up foi a 2ª música que me fez chorar. Parece que foi escrita pra mim e que a Amy ACREDITA MUITO EM MIM. "Se você acha que vai perder, então provavelmente perderá! Qual o sentido de continuar tentando então? Se você acha que tem uma chance, então realmente terá uma chance. Espero que saiba que acredito em você!" TE AMO, AMY! BEIJOS!

How Mercy Looks From Here não foi primeiro single, mas foi apresentada pela Amy ainda no ano passado. Bem tranquilamente ela fala sobre uma sobrevivente de uma enchente em 1991 que perdeu tudo e de como ela vê a misericórdia divina em sua posição. Não sei quem é essa sobrevivente. Não é a primeira vez que Amy narra algo sobre algum(a) amigo(a). Lembram de Ask Me do Heart In Motion, né?

Greet The Day encerra o disco com clima de celebração e te convida a estar junto dos que você ama e dos que te amam :)

Mas ainda temos as faixas bônus (que são uma delícia de tão boas)! Não falei que achei álbum nostálgico? Pois é ... em Free a própria Amy relembra do passado com nostalgia e alegria.

Faith lembra Third World Woman.

Threaten Me With Heaven é uma encantadora melodia fundamentada no banjo.

E aí? Já baixou o seu? Aqui no Brasil ele provavelmente será distribuido pela CanZion (mesma que lançou o Somewhere Down The Road), mas ainda não tem data de lançamento. Oremos!

14 de março de 2013

Lojas Renner lança sua 1ª revista totalmente voltada para o público masculino

A Revista Renner chega a sua 10ª edição e completa 5 anos com publicações semestrais sempre acompanhando o lançamento das coleções da marca e antecipando as próximas tendências. Com distribuição gratuita em sua própria rede de lojas em todo o Brasil, nesta próxima coleção Outono/Inverno 2013 a Renner resolveu dar mais atenção a uma parcela de seus clientes que vem crescendo: o público masculino.

Assim como as mulheres, público alvo da loja, os homens agora podem contar com uma revista e guia de estilo só deles. A Revista Renner Homem tem sua primeira edição lançada de forma bem interessante. Os clientes cadastrados no site Clube de Vantagens a recebem em casa gratuitamente. A marca promete muito mais atrativos com o clube, como descontos, consultoria de moda com As Patrícias e promoções exclusivas. Algumas clientes, por exemplo, foram convidadas especiais no preview da atual coleção e puderam conferir tudo antes de todos. Veja abaixo!



Você pode ler a versão on line das revistas clicando aqui!

13 de março de 2013

Kick-Ass 2

Já saiu trailer de Kick-Ass 2! Corre lá pra ver!
Tem o Aaron Johnson assim ...
... assim ...

... e tem a Hit Girl como sempre :)

Vi no QDNG

Jaci Velasquez pode se tornar apresentadora de um "importante" programa da rede ABC

Parece que 2013 já tem sido um ano fantástico e cheio de surpresas para Jaci Velasquez. A bomba agora é que a equipe da ABC estaria a procura de uma "mulher latina conservadora" para substituir umas das apresentadores na bancada do The View. E advinhem quem é um dos nomes na lista de possíveis substitutas? Se você disse Sofia Vergara você não leu nem o título desse post e com certeza não sabe o significado da palavra conservadora!

Jaci Velasquez, 33 anos, RYCA!
Jaci Velasquez, 33 anos, mãe de dois garotos e casada com Nic Gonzales é co-apresentadora de um programa diário na rádio The Fish. Carismática, cristã, representa bem uma parcela dos telespectadores do programa (ao menos a parte que ainda o assiste) que já não possuem uma representante latina a altura. Outros nomes cotados são os de Raquel Welch e Gloria Estefan.

O The View consiste em 5 mulheres distintas falando sobre assuntos diversos e expondo seus respectivos pontos de vista sobre. Se você, assim como eu, NUNCA viu esse programa, basta saber que é aquele que a Woopi Goldberg apresenta desde que nunca mais foi vista em algum filme sobre freiras ou espíritos presos na Terra com suas tarefas inacabadas.

Da esquerda para direita: essa saiu, Oda May Brown, talvez saia, outra negra, saiu  também!


E aí? Vocês acham que a Jaci deve entrar nessa? O engraçado é que Elizabeth Hasselbeck foi afastada do programa por ser extramamente conservadora. Já Joy Behar decidiu que não participaria mais do show alegando estar interessada em outros projetos, como uma peça que está escrevendo. E há rumores que Barbara Walters possa deixar o programa a qualquer momento.

8 de março de 2013

Amy Grant anuncia álbum de inéditas após 10 anos!

Após 10 anos sem um trabalho 100% formado por canções inéditas, Amy Grant (53 anos) finalmente anuncia a data de lançamento de seu próximo álbum de inéditas. O dia 14 de maio está reservado para a chegada de How Mercy Looks From Here. Além do marcante retorno, a chegada deste novo projeto marca os 36 anos de carreira da maior estrela da música cristã contemporânea.

O último álbum lançado pela cantora foi o Somewhere Down The Road (2010), que traz o título de uma das faixas do introspectivo pré-divórcio álbum Behind The Eyes (1997). Foi um apurado artístico que trazia telas pintadas pela própria Amy ilustrando a capa, participações de sua filha Sarah Chapman e 8 canções inéditas, além de uma nova versão para Arms Of Love, sucesso do disco Age To Age (1982).

Amy demonstra estar muito excitada com todo esse movimento e já está agitadíssima, como podemos ver em sua página oficial do Facebook. Ganhadora de 6 Grammy Awards, dona de uma estrela na Calçada da Fama e referência na música cristã e até mesmo country, Amy não pára nunca e já anunciou algumas datas da nova turnê que se inicia em abril, mas que (como de costume da parte dela) só passará pelos Estados Unidos e ainda não existe alguma esperança de descer para a América do Sul e muito menos para nosso Brasil. Vamos ver as datas e conferir os pacotes da CVC, então?!!


2 de março de 2013

Plágio é pecado?

Estamos cansados de ver comparações entre artistas da música pop, não é verdade? De Lady Gaga sendo comparada a Madonna, até as nossas queridas e nacionais Xuxa, Mara Maravilha e Angélica. Esses artistas se inspiram em seus ancestrais e criam novas roupagens para o mesmo produto. Disso você já está farto de saber! O que você talvez ainda não saiba é que essa busca por uma fonte inspiradora não é exclusividade da música pop profana. Vejamos alguns exemplos com a música cristã contemporânea:

Ouça este trecho de This Is Your Time do aclamado Michael W. Smith e depois ouça este trecho de Amo O Senhor da Fernanda Brum. Alguma semelhança? Vale lembrar que este exemplo não se trata de uma versão da música do Michael e sim de uma inspiração divina, OK?

Uma versão seria o caso de Picture Perfect, também do Michael W. Smith, que virou Quando A Força De Cristo Falar na voz de Aline Barros! Mas de versões o mundo "gospel" está cheio. Temos desde músicas do Evanescence que viraram hinos de louvor em igrejas de todo o mundo, a balada romântica do BackStreet Boys sendo cantada em casamentos dos irmões na voz da "Sandy dos evangélicos" (os fortes entenderão)!

Podemos apontar mais inspirações (também da Fernanda Brum) em Live The Life (também do Michael W. Smith) copiada em Ele É Por Mim.

E Fidelidade da Danielle Cristina não teria sido inspirada por This Love da Jaci Velasquez? Êta Espírito Santo inspirador, não é minha gente?

Voltemos as cópias inspirações! E como eu estou com preguiça de continuar pesquisando e lembrando de mais exemplos, vou direto as capas de discos:






O grupo Voices é campeão disparado de tão inspiradas que elas são! Quem lembrar de mais alguma coincidência do meio, por favor deixa um comentário aqui! Faz tanto tempo que não ouço esses álbuns que foi bem difícil de recordar.