2 de março de 2013

Plágio é pecado?

Estamos cansados de ver comparações entre artistas da música pop, não é verdade? De Lady Gaga sendo comparada a Madonna, até as nossas queridas e nacionais Xuxa, Mara Maravilha e Angélica. Esses artistas se inspiram em seus ancestrais e criam novas roupagens para o mesmo produto. Disso você já está farto de saber! O que você talvez ainda não saiba é que essa busca por uma fonte inspiradora não é exclusividade da música pop profana. Vejamos alguns exemplos com a música cristã contemporânea:

Ouça este trecho de This Is Your Time do aclamado Michael W. Smith e depois ouça este trecho de Amo O Senhor da Fernanda Brum. Alguma semelhança? Vale lembrar que este exemplo não se trata de uma versão da música do Michael e sim de uma inspiração divina, OK?

Uma versão seria o caso de Picture Perfect, também do Michael W. Smith, que virou Quando A Força De Cristo Falar na voz de Aline Barros! Mas de versões o mundo "gospel" está cheio. Temos desde músicas do Evanescence que viraram hinos de louvor em igrejas de todo o mundo, a balada romântica do BackStreet Boys sendo cantada em casamentos dos irmões na voz da "Sandy dos evangélicos" (os fortes entenderão)!

Podemos apontar mais inspirações (também da Fernanda Brum) em Live The Life (também do Michael W. Smith) copiada em Ele É Por Mim.

E Fidelidade da Danielle Cristina não teria sido inspirada por This Love da Jaci Velasquez? Êta Espírito Santo inspirador, não é minha gente?

Voltemos as cópias inspirações! E como eu estou com preguiça de continuar pesquisando e lembrando de mais exemplos, vou direto as capas de discos:






O grupo Voices é campeão disparado de tão inspiradas que elas são! Quem lembrar de mais alguma coincidência do meio, por favor deixa um comentário aqui! Faz tanto tempo que não ouço esses álbuns que foi bem difícil de recordar. 
Postar um comentário